Mídia e Política Externa

Tem por objetivo analisar as relações entre a Mídia e Política Externa, discutindo, especialmente, o papel dos meios de comunicação de massa como atores políticos nos processos decisórios. Entendendo que as questões de política externa passaram a estar presentes no debate político mais amplo e nos diversos espaços de formação da opinião pública, esta linha pretende discutir a percepção da mídia sobre a nova inserção internacional do Brasil, bem como sobre os aspectos gerais dos movimentos de política exterior do país. A coordenação da Linha está a cargo do Prof. Adriano de Freixo.

Política Externa Brasileira e Segurança Planetária

Pretende problematizar a atual dinâmica diplomático-militar do Brasil face às novas questões de segurança que mesclam preocupações tradicionais interestatais e "novas ameaças", com atenção às respostas brasileiras diante das alterações conceituais e práticas no campo da segurança internacional que apontam para a emergência de fluxos conflituosos transterritoriais e espaços de segurança planetarizados. A coordenação desta linha está a cargo do Prof. Thiago Moreira Rodrigues.

Política Externa e Diplomacia Econômica

Esta linha de pesquisa busca compreender o papel da diplomacia econômica brasileira no contexto da formulação e execução da política externa como um todo. A diplomacia brasileira foi pró-ativa na agenda econômica internacional, participando de inúmeras negociações. Acompanhando a industrialização brasileira, serão analisados temas relevantes como comércio internacional, governança global, fluxos financeiros, endividamento de países, cooperação econômica, entre outros. A coordenação desta linha está a cargo dos Profs. Fernando Roberto Freitas Almeida e Bernardo Kocher.

Política Externa, Forças Armadas e Defesa Nacional

O objetivo central desta linha de pesquisa é estudar a defesa nacional em seu sentido amplo, bem como as suas relações com a Política Externa do Brasil. Pretende-se abarcar tanto aspectos tidos como brandos, quais sejam, ações cooperativas e percepções "entre sociedades" com os vizinhos; como aspectos duros, como aquisição de equipamentos bélicos, alianças, equilíbrios de poder regionais e estudo das instituições militares do Brasil em particular ou comparativamente com outros Estados. A Coordenação desta linha está a cargo do Prof. Vágner Camilo Alves.